quarta-feira, 4 de abril de 2012

ORIGENS DOS VIBRADORES


                 VIBRADORES HISTÓRICOS 

Para a mulher ser feliz, é preciso se conhecer e o autoconhecimento passa pela masturbação.


Saiba como o aparelho, inventado para facilitar o trabalho de médicos que tratavam de enfermidades femininas, se tornou popular entre as mulheres.

Na década de 1850, uma epidemia tomou conta das damas da sociedade. Inúmeras ladies corriam aos consultórios se queixando de sintomas como ansiedade, irritabilidade, distúrbios do sono, sonhos eróticos e excesso de lubrificação da vagina. Por incrível que pareça hoje, naquele tempo fantasias e desejo sexuais, normais em homens, eram consideradas anomalias quando eram experimentados pelo sexo feminino.Esta moléstia, conhecida atualmente como desejo sexual feminino, foi primeiramente identificada por Hipócrates. A enfermidade foi batizada de histeria, por ser, na imaginação do pai da medicina, uma doença do útero (hístero em grego). Hipócrates postulou que os sintomas descritos acima, experimentados pelas mulheres de tempos em tempos, decorriam de um fluxo indevido de sangue na saída do útero e iam para o cérebro, provocando confusão mental. Se o diagnóstico era equivocado, pelo menos, a prescrição era acertada. Para aliviar o desconforto feminino, o remédio era massagear a vulva manualmente até que o útero entrasse em crise, provocando uma febre chamada de Paroxismo histérico, caracterizada por contrações e lubrificação, ou seja, um simples e delicioso orgasmo.A histeria foi uma das enfermidades mais diagnosticadas na história ocidental até que a Associação Americana de Psiquiatria removeu o mal do seu catálogo de doenças em 1952. A cientista e engenheira elétrica Rachel P. Maines afirma em seu livro The techonolgy of orgasm (A tecnologia do orgasmo) que desde a antiguidade, o sexo era visto como uma atividade de três passos:

  1.  preparação para penetração (preliminares), 
  2. penetração vaginal
  3.  orgasmo masculino. Qualquer outra atividade que não envolvesse estes dois últimos passos não Sexo. Eis então porque o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton acredita que não mentiu ao dizer que não fez sexo com Monica Lewinsky. 

Na cabeça dele e de muitos outros, sexo oral ou qualquer coisa que não envolva penetração vaginal não é sexo de verdade.
Quanto à mulher, nesta visão ultrapassada, restava atingir o orgasmo durante o coito. 
Se isto não acontecia, ela era estigmatizada como anormal ou frígida. 
Na sociedade androcêntrica, e em muitos casos até hoje, mesmo quando maridos e amantes sabiam como proporcionar prazer às suas companheiras com outras manobras fora a penetração, eles preferiam não se dar ao trabalho de prover o estímulo necessário para que a parceria atingisse o orgasmo. 
Como a masturbação feminina era considerada impura e ruim para a saúde, restava às mulheres insatisfeitas com sua vida sexual de casadas, viúvas e até as religiosas castas procurarem os consultórios ou parteiras para uma salutar massagem na vulva a fim de domar o útero e seus desejos impróprios diagnosticados como histeria.
Quanto às virgens, a prescrição era arrumar um marido, ou seja, o tradicional conselho (quando casar sara).
O pesquisador Alfred Kinsey concluiu, na década de 1950, que quase 70% das americanas não atingiam o orgasmo somente com o coito pênis-vaginal.
 Parece que as estatísticas não mudaram tanto desde a metade do século XIX, uma vez que três quartos das mulheres das altas sociedades americanas e inglesas eram diagnosticadas como histéricas e procuravam os médicos para as famosas massagens aliviantes. 
Com os consultórios e bolsos médicos se enchendo cada vez mais, os homens da ciência colocaram suas mentes brilhantes para funcionar e desenvolveram mecanismos capazes de substituir seus dedos cansados da labuta diária nas pélvis de tão recatadas damas e acelerar todo o processo que na cabeça deles nada tinha a ver com sexo.
Máquinas de prazer:
A mecanização do tratamento da histeria ofereceu benefícios para os médicos (que tinham mais o que fazer do que meter a mão na massa), as pacientes (que atingiam orgasmos melhores e mais rápidos) e os maridos das pacientes (que não estavam a fim de levantar um dedo para satisfazer suas esposas doentes). Para substituir as mãos médicas lesionadas por esforços repetitivos, alguns tentaram jatos de água e banhos de imersão com correntes aquáticas. 
O problema é que nada disso era prático.
 Os primeiros massageadores que se propunham a promover o paroxismo histérico eram movidos a manivela e apareceram na segunda metade do século XIX. 
O clínico americano George Taylor inventou o primeiro massageador a vapor em 1869.
 Taylor avisou que o tratamento com o seu “Manipulator” deveria ser supervisionado por médicos. 
Uma recomendação bem fundamentada, pois o seu aparelho era muito eficiente em produzir orgasmos intensos.
Muitos vibradores movidos a manivela, a bateria e a eletricidade foram desenvolvidos nos anos seguintes.
 No início do século XX, a empresa americana Hamilton Beach patenteou o primeiro vibrador elétrico que começou a ser vendido como eletrodoméstico. 
Como não eram destinados ao sexo tradicional, publicações femininas anunciavam os aparelhos sem pudor e as senhoras não se preocupavam em esconder a máquina dos olhos alheios. 
Somente quando os vibradores começaram a ser usados em filmes pornográficos na década de 1920 é que cientistas, maridos e usuárias perceberam que o vibrador nada mais era do que um fazedor de orgasmos. 
A partir daí, as massagens pélvicas para o tratamento da histeria foram caindo de moda e o vibrador saiu da penteadeira para ser escondido no armário das damas que ainda ousavam usá-lo apenas para seu prazer .
Hoje, manter um vibrador em casa ainda é tabu.
 A mulher que tem não sai contando isso para qualquer um e a que não tem costuma não confessar que usa as mãos para se dar prazer. 
De fato, muitas não se atrevem a se masturbar de forma alguma. 


 Para a mulher ser feliz, é preciso se conhecer e o autoconhecimento passa pela masturbação.



Durante o ato sexual com o parceiro, aquela que se conhece se solta mais e consegue usufruir de forma plena sua sexualidade o que é bom tanto para a mulher quanto para o homem.



Massageador-manivela
A manivela substituiu, antes da década de 1870, os dedos cansados dos médicos encarregados de aliviar as queixas das damas que os procuravam. O sistema melhorou o trabalhos dos clínicos, mas tudo aquilo ainda era cansativo e entediante para eles.






Um dos primeiros massageadores pélvicos automatizados foi inventado pelo clínico George Taylor que patenteou vários modelos de vibradores a vapor a partir de 1869. Os modelos eram grandes e se destinavam a consultórios médicos.
Massageador elétrico: mais eficiente que o mecânico, o vibrador elétrico diminuiu o tempo médio de massagem de uma hora para dez minutos. O modelo patenteado pelo fabricante de instrumentos Weiss em 1883 era menor, provido por bateria e vendido como eletrodoméstico.



sábado, 31 de março de 2012

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

sábado, 11 de fevereiro de 2012

SUCESSO DAS REUNIÕES EROTICAS



Reuniões  Eróticas



 A reunião Erótica nada mais é do que reuniões onde o principal assunto é    Sexo! 



Isso mesmo, sexo. 

Nesta nova modalidade de encontro,
 A personal sex trainer, apresenta vários tipos de acessórios eróticos, explicando para que servem, que sensações proporcionam e como podem ser utilizados. Desde lingeries sensuais a vibradores, produtos afrodisíacos, gel que esquenta, gel comestível e muito mais. Você tem a possibilidade de conhecer os produtos e comprar com total descrição.  
O local deve ser escolhido pela anfitriã,
 IMPORTANTE QUE  aconteça em um ambiente aconchegante. 
Você pode realizar uma reunião para comemorar seu aniversário ou em qualquer outro evento. 
 - É o motivo ideal para reunir suas amigas num
Happy   Hour  inusitado e diferente.



 Você aprende sobre os Produtos e como usá-los.

Oferecemos um conselho discreto.


- Ótima oportunidade para iniciar ou expandir acessórios para turbinar a sua relação. 

 Fone 62 9853 75 36 


Para coordenarmos a agenda.




 Em média as reuniões duram de duas a três horas, entre apresentação dos produtos, dicas, sorteios.


 Enfim,


 visa informar sobre um conjunto de possibilidades 


para enriquecer a vida erótica de mulheres e 


homens.


Principais Temas:


  • Sexo anal
  • Pompoarismo
  • Massagem sensual
  • Dicas stripe tease
  • orgasmos e satisfação sexual dentre outros
E a anfitriã ainda ganha um Super Vale-Compras,

para gastar como quiser na ousadia 

Sensual .

 As Reuniões são apenas destinadas as Mulheres.







DICAS PARA FAZER UM STRIP TEASE

Apimente a sua Relação

Seduza com Strip Tease


Quando o assunto é sedução, tudo é importante:
 Um ambiente aconchegante, 
uma música gostosa,
 um drink e uma boa companhia.
Para os momentos de puro prazer, o importante é ter em mãos  acessórios que lhe forneça segurança e aumente o prazer. 
a preparação do ambiente e o mais importante.


 Crie um clima de sedução pensando nos 5 sentidos.

use velas, incensos e de um bom trato no visual.


Diminua a luz.



Dica importante: 




Abuse do salto alto.



















 Nunca esquecer de escolher com cuidado a musica, que deve sempre ser ao gosto do casal.





segunda-feira, 30 de janeiro de 2012


SEXO TÂNTRICO a arte do amor sagrado 

O QUE É E SUA ORIGEM:


Tantra é uma filosofia hindu muito antiga cuja natureza comportamental mais lhe faz delinear, tendo por características:
 matriarcal, sensorial, naturalista e desrepressora
Dentro do conhecimento Hinduísta, há abrangência para a sexualidade e espiritualidade como forma de crescimento e desfrutamento próprio e com todo universo, e atingir o prazer de uma vida mais rica e equilibrada.


O Tantra é uma palavra de origem sânscrito. que quer dizer trama ou tecido, e que na língua ocidental recebeu significado de doutrina ao sentido que se entrelaça uma serie de ensinamentos e práticas sexuais e espirituais.
O tantra considera que todos os seres vivos são formados de energia dentro de seus diversos níveis como vegetal, mineral e animal. Também considera que antigamente o ser humano era um todo completo, pois teria sido criado sexualmente andrógeno e assim que foi dividido em dois seres, só conseguiria alcançar seu ápice do seu ser encontrando seu sexo oposto que o correspondesse.
Como o ser humano este diretamente ligado a rede energética do universo, a prática sexual realiza a liberação e a troca de energia necessária para alcançar o equilíbrio dito pelo Tantra.
Com a troca de energia durante o contato sexual (que para o Tantra, não é alcançar o orgasmo e sim o prazer supremo e prolongado) o homem tem uma grande descarga de energia quando alcança um orgasmo e a mulher ao ter vários orgasmos nutre e recarrega a energia de seu parceiro.

O sexo Tântrico cria uma nova perspetiva, uma inspiração erótica de grande riqueza, uma capacidade de reflexão profunda e sensibilidade vital extrema que pode até gerar um tempo e espaço diferentes durante o contato sexual. Isto que promove as relações tântricas sua imagem mágica e alteração temporal.

A prática tântrica pode ser realizada por qualquer pessoa que se proponha a tentar alcançar o prazer supremo e prolongado .
 Não é de interesse do sexo tântrico, o número de orgasmos ou de ejaculações que se alcance e sim a experiência que é uma comunhão física e espiritual com o parceiro para lucidar-se com o quão intenso pode ser o prazer.
Para isto, é necessário um alto nível de concentração que propicia o desapego de toda censura imposta por si mesmo e também aumenta a sensibilidade do erotismo.


O Tantra tem como proposta desencadear o autoconhecimento e a evolução interior a partir do prazer. Para isso, juntou técnicas milenares que ampliam a potência sexual, permitindo um prazer físico superior, também chamado de hiper orgasmo.

o sexo tântrico busca o prazer máximo e duradouro com os cinco sentidos. Se você quer experimentar o chamado hiper orgasmo, tome nota na dica abaixo e nas dicas no quadro ao lado!
Carícias:
 inicia-se com troca de palavras afectuosas, trocas de carinho e de contemplação simultânea de ambas as partes. Não existe egoísmo. Ambos aproveitam e se doam para o outro.



Uma relação sexual comum dura por volta de 15 minutos. O sexo tântrico deve durar ao menos duas horas. Caso dure menos de uma hora, é considerado ejaculação precoce. O sexo tântrico tem uma duração mínima, mas não uma máxima: quanto mais tempo durar, mais prazer proporcionará. O tantra encoraja o homem a fazer com que sua companheira se sinta divina.

Sem dúvida, NOS OCIDENTAIS
não praticamos o sexo tântrico:
70%  ejaculam apenas dois minutos depois da penetração.
O sexo tântrico tem como proposta exatamente o contrário: evitar a penetração rápida e brusca, para que a ejaculação não seja o único motivo da relação sexual.

não existem atitudes agressivas e violentas. Não existe MENTIRAS OU CONFUSÕES DE SENTIMENTOS.  e o que se procura é fazer amor, literalmente é fazer amor, aliás, a forma mais correcta de denominação seria Amor Tântrico.


 Levando-SE  em conta que nossa pele possui cerca de 600 mil pontos de sensibilidade. A ejaculação é considerada um desperdício de energia vital e por isso deve-se aprender a adiá-la.



Parte-se do princípio de que toda energia retida, quando libertada, surge sob forma de uma explosão.
 Na verdade o casal parece perder a noção de tempo enquanto realiza o sexo tântrico. 

O prazer não se resume ao hiper- orgasmo, mas sim em todo o grau de excitação proveniente da relação e também em todo o carinho que cada um dos parceiros dará ao outro. Nesse caso, percorrer o caminho para chegar até o ponto desejado é tão prazerosos quanto atingi-lo.

O que se quer é prolongar ao máximo o prazer. Não há tempo estabelecido para que ele termine, pode começar e se estender por horas, o tempo será de acordo com a vontade do casal. Em média, uma relação sexual dura em torno de 15 minutos, no sexo tântrico ela dura no mínimo duas horas. Caso haja ejaculação em menos de uma hora, acaba se considerando ejaculação precoce.


O sexo tântrico inicia-se com troca de palavras afectuosas, trocas de carinho e de contemplação simultânea de ambas as partes. Não existe egoísmo. Ambos aproveitam e se doam para o outro.
Esse tipo de sexo é realizado sob uma espécie de ritual.
Para praticar o tantrismo existem várias formas, entre elas:

• À luz de velas, música suave, incenso, flores e lençóis macios;

• Fazer exercícios de relaxamento para abaixar a frequência respiratória, cardíaca e cerebral para entrar em sintonia;

• O exercício deve ser feito: os dois sentados, de costas um para o outro. Primeiro tapam uma narina e respira pela outra, repetindo por sete vezes e invertendo o movimento.

• Inspirar profundamente e soltar o ar naturalmente;

• Sentarem de frente um para o outro, nus com as pernas cruzadas;


• Trocarem olhares e deixarem com que as carícias aconteçam naturalmente;

• Trocarem carícias lentamente com palavras de amor;

• Retardar a penetração até que o desejo seja insuportável;

• Após 30 minutos da etapa anterior a mulher escolhe uma posição e convida o homem a penetrá-la;

• Não deve haver pressa para que ao chegar ao clímax, separar-se e controlar a respiração por segundos;

• Repetir o processo várias vezes.

 e algumas regras são seguidas para que não fujam do objectivo e este seja cumprido da melhor maneira possível.
Sexo carnal é diferente de sexo tântrico.QUE CONSIDERA O CORPO COMO ESPAÇO SAGRANDO ONDE ABITA O SAGRADO



Um detalhe importante a ser lembrado é o de que o uso do preservativo é permitido nessa relação e outro fato que preciso relatar é a de clientes meus que disseram já terem realizado e que o orgasmo em algumas situações estava desassociado do sexo. Ou seja, já tiveram orgasmos sem ejacular e bem como já tiveram ejaculação sem orgasmos nessa relação.






SEXO Tântrico, é sentir, viver o presente, livre das amarras do passado e das expectativas do futuro, através do toque terapêutico, suave, sensual, aliado a óleos e vivências que desperta e harmoniza corpo, mente e espírito. Permitir-se e entregar-se por inteiro.É descobrir que o nosso corpo é um Templo Sagrado onde habita um Deus e uma Deusa que expressam sentimentos e sensações, convidando-nos a celebrar a vida. 

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

DESPERTE-SE PARA O PRAZER. SEXO APIMENTADO. EXPERIMENTE NOVAS EMOÇÕES !

DESPERTE-SE PARA O PRAZER. SEXO APIMENTADO. EXPERIMENTE NOVAS EMOÇÕES !
















Existem certas coisas na vida  sobre as quais é impossível opinar caso você ainda não as tenha experimentado.

No sexo é a mesma coisa. Sabemos que aquele sexo confortável e do jeito que estamos acostumadas é sempre gostoso .
Mas chega uma hora que inovar é preciso.
Pensando nisso, montamos uma lista de atos sexuais que você deveria experimentar antes de morrer.
 Abra sua mente
nunca diga nunca
 A gente nunca sabe como os nossos gostos terão evoluído daqui a alguns anos.
                                       PREPARADO (a)?
1- Se voce é gay, ficar com alguém do sexo oposto. Se você é hétero, ficar com alguém do mesmo sexo.

2- Ter uma coleção de brinquedos eróticos – e testar todos.
3- Conseguir chegar num orgasmo sozinha em menos de 3 minutos.
4- Sentir prazer com sexo anal. (sim! é possível ter prazer anal)
5- Pedir camisinha pro vendedor da farmácia em voz alta e sem sentir um pingo de vergonha.
6- Fazer sexo com alguém bem mais velho que você.
7- Fazer sexo com alguém bem mais novo que você (sem pedofilia, por favor)
8- Ir num clube de strip com seu namorado.
9- Ir em uma balada liberal com seu namorado e dançar em cima do balcão pra todo mundo ver – inclusive ele.
10 – Realizar alguma fantasia bizarra de alguém.
11- Fazer sexo virtual.
12- Transar em um carro em movimento.
13- Fazer – ou receber – um SEXO ORAL bem feito.
Fazer um ménage
Ir a um swing e transar naquelas salinhas em que todo mundo consegue te ver.
 Fazer uma orgia.
17 Transar no banheiro de avião ou onibus ou trem ou navio.
18- Transar na cobertura de um prédio de noite em uma noite estrelada.
19- Fazer o outro chegar no orgasmo só com a boca – sem ajuda das mãos. E em menos de 10 minutos.
20- Posar pelada pra alguém fotografar.
21- Fazer sexo em público.
22- Experimentar a sensação de ficar algum tempo sem sexo.
23- Fazer inversão de papéis na cama.
24- Viver o voyeurismo na prática, assistindo seu namorado(a) transar com outra pessoa.
25- Confessar todas as suas fantasias mais bizarras pra alguém que conheceu aquela noite. E desafiá-lo(a) a realizá-las.
26 – Experimenta massagem yoni/ lingam.(SEXO TANTRICO)
27- Transar no banheiro de uma balada – e voltar pra festa como se nada tivesse acontecido.
28- Receber sexo oral de alguém do mesmo sexo.
29- Ser amarrada. Amarrar alguém e ganhar uns tapinhas.
30 – Gravar um vídeo de você fazendo sexo com alguém – e assistir juntos depois.
31- Aprender pompoarismo.
OU  Transar com uma pompoarista. è inesquecível
32 – Experimentar gang bang:




BEM SÓ SÃO ALGUMAS HIPÓTESE, NÃO QUER DIZER QUE TENHA QUE EXPERIMENTAR TUDO. MAIS INOVAR É SEMPRE BOM.
SE ACIMA FOI CITADO ALGO QUE VC NÃO SABE O QUE É, DEIXE UM COMENTÁRIO TEREMOS PRAZER EM LHE EXPLICAR DIREITINHO. OK.